piemonte fm

domingo, 23 de novembro de 2014

Suspeito de matar aluna em escola de JP é apreendido em escritório de advocacia


'Vou com ele até o fim', diz mãe de suspeito de matar estudante na PB

Adolescente de 15 anos foi apreendido na tarde deste domingo (23).
Mãe diz que não sabia do namoro do filho com a vítima.

Do G1 PB com Meiry Alves
Mãe do adolescente suspeito de matar estudante em uma escola de João Pessoa diz que não vai sair de perto dele (Foto: Walter Paparazzo/G1)Mãe do adolescente (à direita) estava com ele quando a polícia o apreendeu  (Foto: Walter Paparazzo/G1)
“Não vou deixar ele agora. Vou com meu filho até o fim”, disse na tarde deste domingo (23) a mãe do adolescente suspeito de ter atirado e matado a estudante Maria Beatriz Souza Santana, de 14 anos, dentro de uma escola em João Pessoa. O adolescente foi apreendido neste domingo e, segundo a mãe, passou as 48 horas em que esteve foragido escondido no mangue da região. “Ele estava sem comer e muito assustado”, diz.
Maria Beatriz foi atingida por três disparos de armas de fogo dentro de uma escola pública de João Pessoa na sexta-feira (21), foi socorrida, mas morreu no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde chegou a passar por cirurgia. Ela foi enterrada no cemitério Santa Catarina, no Bairro dos Estados, na capital, na tarde do sábado (22), quando uma multidão, formada por amigos, familiares, policiais e curiosos, esteve presente para se despedir da menina.
A mãe do suspeito declara que não sabia do namoro do filho com a vítima, fato que está sendo investigado pela polícia como uma das possíveis motivações para o crime. A arma usada por ele não foi encontrada pelod policiais, o adolescente diz que ela foi jogada no mangue, mas a polícia investiga se ela não pertence a algum traficante com quem ele teria relações. Até as 17h (horário local) o adolescente seguia sendo ouvido pela juiza de plantão Thana Michelle Carneiro Rodrigues.
Multidão esteve presente no enterro da adolescente (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)Multidão esteve presente no enterro da adolescente
(Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)
De acordo com a polícia, o jovem foi encontrado em um escritório de advocacia que funciona na avenida João Machado, no Centro de João Pessoa, na tarde deste domingo. Ele estava acompanhado da mãe e de outros familiares, além de um advogado, e não resistiu à apreensão. No momento em que foi localizado pela polícia, ele estava com a pele ainda manchada pela tinta usada para pintar o cabelo de preto.
Entenda o caso
Segundo a Unidade de Polícia Solidária (UPS) do bairro, o estudante entrou armado na escola e, na hora do intervalo das aulas, foi até a adolescente e disparou três vezes. Ela foi atingida pelos três tiros no abdômen e no tórax e levada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Segundo o diretor da unidade, dois tiros determinaram a morte da menina: um no tórax, que perfurou os dois pulmões, e um no abdômen, que atingiu diversos órgãos do sistema digestivo.
Durante o procedimento cirúrgico, ela sofreu três paradas cardio-respiratórias. Em duas delas, a equipe conseguiu reanimá-la, mas a adolescente não resistiu à terceira.
Motivações
A polícia investiga duas informações que podem ajudar a explicar o caso. De acordo com o superintendente de Polícia Civil na Região Metropolitana, Wagner Dorta, colegas da vítima e do suspeito contaram que eles já tinham namorado, mas a polícia também identificou que o jovem já foi detido por tráfico de drogas. Segundo Dorta, o rapaz chegou a apontar a arma para a vice-diretora da escola antes de conseguir fugir do local.
Câmeras flagraram os tiros
Nas imagens divulgadas pela polícia, é possível ver quando a adolescente sai andando em direção a um bebedouro acompanhada de uma colega de classe e é seguida pelo rapaz. Ao  ser atingida pelo primeiro disparo a estudante tenta fugir, mas corre na direção do supeito, que dispara outras duas vezes contra a jovem e foge. Ainda no vídeo, é possível ver o rapaz ameaçando funcionários na área interna da escola. Já as câmeras da área externa mostram quando ele pula as grades e foge correndo. A polícia continua a procura do adolescente que matou a estudante, mas até às 21h30 (horário local), o jovem ainda não havia sido encontrado. Confira o vídeo ao lado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário