piemonte fm

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Polícia Federal vai investigar ofensas aos nordestinos

Postado por Tião Lucena, 04 de Novembro de 2014 às 05:34


 
 
Divulgação/OAB
Marcus Vinicius Furtado: "Brasil é uma nação plural"
A pedido do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinícius Furtado, a Polícia Federal (PF) vai investigar postagens de ofensas contra nordestinos e nortistas feitas em redes sociais depois das eleições. Os registros ganharam força depois da reeleição da presidenta Dilma Rousseff, cuja vantagem no Nordeste em relação ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi determinante para sua vitória no segundo turno.
O presidente da OAB recorreu à Lei de Racismo para pedir a investigação. Nos perfis, há diversas mensagens pregando a separação geográfica das regiões Norte e Nordeste do resto do território brasileiro. Uma das postagens sugeria a construção de um muro dividindo o Brasil, isolando nordestinos e nortistas.
Segundo o site do jornal Folha de S.Paulo, o pedido de investigação foi protocolado na Diretoria-Geral da PF nesta segunda-feira (3). O departamento de repressão a crimes cibernéticos ficará responsável pelo inquérito.
Dilma obteve larga diferença de votos em relação a Aécio no Nordeste: nos nove estados da região, a petista recebeu 20.176.579 votos (70,8% dos votos válidos), enquanto o tucano obteve 7.967.846 do tucano (29,2%) – diferença de 12.208.733 votos, considerados determinantes para a vitória da presidenta. Já nos sete estados do Norte Dilma superou Aécio em mais de 1 milhão de votos – 4.393.301 votos (52,3%), contra 3.376.148 (47,7%).
Ebola
Entre os autores das mensagens, informa Marcus Vinicius, está o perfil de usuário “Regina Zouki Pimenta” no Facebook. Umas das postagens manifesta o desejo de que o vírus ebola assole a região Nordeste e “mate a todos”. Quem escreveu o texto diz que os nordestinos – a quem chama de “bando de filhos da puta” – “destruíram” o país em troca de “migalhas”.
“Desejo que sejam tomados pela desnutrição, que seus bebês nasçam acéfalos, que suas crianças tenham doenças que os médicos cubanos não consigam tratar, que o Ebola chegue ao Brasil pelo Nordeste e que mate a todos!”, diz trecho da mensagem, retirada do ar depois da repercussão negativa.
Em repúdio às manifestações de discriminação, a OAB resolveu estimular uma reação contra as ofensas, disponibilizando link para formalização de denúncias ao Ministério Público Federal. “O Brasil é uma nação plural, tolerante e respeitosa. Essas manifestações preconceituosas contra nordestinos e nortistas advêm de uma minoria e merecem ser repudiadas pela sociedade brasileira”, disse o presidente da entidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário