piemonte fm

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Jovem é agredido pela população em praça pública após matar estudante a facada na Paraíba

Matusael dos Santos, 24 anos, foi linchado pela população depois ter ido ao hospital conferir se o menor tinha morrido
Polícia | Em 10/11/14 às 08h50, atualizado em 10/11/14 às 15h06 | Por Hyldo Pereira
Reprodução/ alagoanovaja
Lucas sonhava em ser piloto de motrocross
Um adolescente de 15 anos sofreu um golpe de faca no peito depois de sair de um bar na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Brejo do estado, na noite desse domingo (9). Lucas Jardilino Ferreira ainda chegou a ser socorrido para o hospital do município de Alagoa Nova, onde morava com familiares, mas morreu. O acusado do crime Matusael dos Santos, 24 anos, foi espancado pela população em praça pública depois ter ido ao hospital conferir se o menor tinha morrido.

Segundo informações do tenente Florestan Ferreira, comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Esperança, o garoto estava no bar quando teria ocorrido uma discussão entre a vítima e o acusado. Amigos do adolescente informaram que Matusael dos Santos entrou no estabelecimento comercial e espancou Lucas, que não revidou ao espancamento.
Testemunhas disseram que minutos depois da discussão, Lucas foi embora para casa quando foi perseguido por Matusael, que desferiu um golpe de faca no peito da vítima. Os amigos do estudante o socorrem para o hospital, mas morreu depois de receber atendimento médico.
“O acusado pelo homicídio ainda chegou a ir ao hospital para constatar se Lucas tinha realmente morrido. Mas, amigos da vítima reconheceram o acusado e o espancaram em praça pública. A motivação do crime ainda é desconhecida. A vítima não tinha consumia bebida alcoólica nem era viciada em drogas”, afirmou o tenente.
Espancado, Matusael dos Santos foi levado para o hospital local e transferido para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. De acordo com a assessoria de imprensa da unidade, ele passou por cirurgia e permanece internado em estado grave.

Nenhum comentário:

Postar um comentário