piemonte fm

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Discussão entre dois militares deixa uma pessoa ferida a tiros na Paraíba

Confusão aconteceu depois de um acidente de trânsito em João Pessoa.

Homem de 50 anos que passava na rua ficou gravemente ferido.

Do G1 PB
Uma discussão de trânsito entre dois militares terminou com uma pessoa gravemente ferida na terça-feira (25), no bairro do Varadouro, em João Pessoa. A confusão, que aconteceu depois de um acidente, foi gravada por testemunhas com celulares (assista ao lado). No vídeo, é possível ver um bombeiro reformado sacando uma arma e ameaçando um policial militar.
As imagens mostram que o policial tenta fugir da mira da arma e que o bombeiro o persegue. Na busca pelo policial, o bombeiro efetua alguns disparos. Nesse momento, um homem de 50 anos que passava na rua foi atingido pelos tiros. Segundo o filho da vítima, ele foi atingido no abdômen e o tiro perfurou o fígado. Ele passou por cirurgia e está internado em estado grave na unidade de recuperação do Hospital de Trauma, aguardando uma vaga para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
“Ele saiu às 4h de casa para trabalhar. Depois de um dia exaustivo de trabalho, vem dois - não posso nem dizer o nome - e fazem uma barbárie dessas com o meu pai. De certa forma, essas pessoas deviam proteger a vida. Numa briga de trânsito, uma coisa que podia ser resolvida com simples palavras, aconteceu um fato desse”, disse o filho.
O policial, que preferiu não ser identificado, relatou que foi o bombeiro quem começou a confusão. “Na hora que ele sacou a pistola, eu mostrei a minha identidade e disse que era policial militar. Só que ele me encurralou até a loja. Eu não estava armado na hora. Quando chegou na loja, ele ainda estava me ameaçando, foi quando o dono da loja se aproximou e ele levantou a arma. Quando ele apontou a arma para a minha cabeça, eu empurrei a arma e corri”, relatou. Ele disse ainda que, de longe, ouviu o bombeiro efetuar os disparos.
O Corpo de Bombeiros informou que o bombeiro reformado é lotado na Polícia Militar. A PM já instaurou um procedimento administrativo. O caso também está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de João Pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário