piemonte fm

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Grande JP registra seis homicídios em menos de 24h; crime também em Patos

Crimes ocorreram nos municípios de Alhandra, João Pessoa, Bayeux e Patos; duplas que trafegavam em motocicletas estão envolvidas na maioria do casos; polícia investiga causas e possíveis suspeitos

Polícia | Em 27/10/14 às 20h59, atualizado em 27/10/14 às 23h37 | Por Redação
Reprodução/portaldolitoralpb
Local de crime em Alhandra
A segunda-feira (27), primeiro dia após as eleições do Poder Executivo, registrou série de homicídios no estado da Paraíba, entre a manhã e a noite, sendo seis na região metropolitana de João Pessoa e um no Sertão, na cidade de Patos, a 307 km da Capital.


Durante a manhã, em Alhandra, um homem foi morto a facadas dentro da própria residência, localizada no conjunto Bela Vista, nas proximidades de um antigo campo do Flamengo. De acordo com informações de moradores, a vítima teria envolvimento com drogas e morava sozinha. A polícia informou que ainda não existem pistas do autor do homicídio e investiga o caso.

No mesmo município, já durante a noite, um adolescente de 14 anos foi assassinado, desta vez a tiros. Segundo o Major Magno, da Companhia de Polícia Militar da cidade, uma viatura havia se dirigido ao local no momento da apuração do Portal Correio e ainda não havia levantado informações conclusivas. Com esses dois crimes, Alhandra já soma quatro homicídios em uma semana.

No começo da tarde, em Patos, um homem de 58 anos foi morto dentro do Mercado Público Juvino Lilioso, popular mercado da carne.

A vítima recebeu um golpe de faca no pescoço e morreu no local. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi deslocada, mas nada pôde fazer para concretizar o salvamento.
Informações da polícia apontam que dois homens teriam praticado o crime. Em seguida, teriam tomado destino desconhecido e tentado se livrar da arma do crime, jogando-a sobre uma casa que fica na Rua do Prado. As circunstâncias que teriam provocado o assassinato ainda são desconhecidas.
Em João Pessoa, no Bairro dos Ipês, um homem de 30 anos foi atingido por cinco disparos de arma de fogo durante a tarde. De acordo com a polícia, ele estava bebendo em um bar quando foi surpreendido por dois homens de moto. Ele não resistiu aos ferimentos e faleceu ao receber atendimento no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

Durante as investigações, a polícia tomou conhecimento de que no último domingo a vítima teria discutido com um desconhecido em um clube. O fato pode ter motivado o crime.
Também na Capital, no fim da tarde, um jovem de 19 anos foi assassinado com quatros disparos de arma de fogo na Rua Barão de Mamanguape, no bairro da Torre.
De acordo com dados transmitidos pela polícia, o jovem se encontrava na frente do local onde residia, quando dois elementos chegaram e efetuaram os tiros, fugindo em seguida. O caso seguirá para investigação.

Mais tarde, por volta das 20h, um jovem de 19 anos foi assassinado a tiros na localidade conhecida como Porto do Capim, no bairro do Varadouro, região central da Capital. Segundo testemunhas, um grupo chegou ao local em um veículo de cor prata e uma motocicleta. Lá, efetuaram uma série de disparos contra três pessoas.

Além da vítima fatal, que, segundo moradores, não era da área, as outras duas pessoas também teriam sido atingidas e fugiram para dentro do mangue. Elas ainda não haviam sido localizadas.
A polícia ainda não tinha informações precisas sobre o caso e estava realizando trabalhos no local do crime.
Em Bayeux, também na Grande João Pessoa, um adolescente de 14 anos, que teria envolvimento com o tráfico de drogas, foi executado com um tiro na testa no bairro Jardim Aeroporto. Segundo testemunhas, uma dupla de moto ainda não identificada teria cometido o crime.
Além das ações criminosas do dia, o corpo de um homem foi encontrado em um terreno no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa. O corpo estava no local, segundo peritos, há pelo menos três dias. 

Não há informações sobre como ele teria sido morto. A Policia Civil seguirá investigando o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário