piemonte fm

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Em último debate das eleições, Ricardo demonstra que é o mais preparado para governar a Paraíba


O governador e candidato à reeleição Ricardo Coutinho (PSB) apresentou propostas e relatou as ações de sua gestão transformadora para a Paraíba durante o último debate destas eleições, realizado pela TV Cabo Branco na noite desta quinta-feira (23). Mesmo com os ataques e a falta de disposição de discutir temas pertinentes ao estado por parte do candidato opositor, Ricardo foi claro e propositivo, como se apresentou em todos os debates anteriores.
Citando a bíblia, Ricardo disse que ‘quando o ímpio governa, o povo geme, mas quando o justo governa, o povo se alegra’, ressaltando que sua gestão entregou 2,4 mil quilômetros de estradas asfaltadas, três UPAs, 10 hospitais e sete escolas técnicas.
“Eu faria tudo de novo, porque consegui colocar meus pés lá nos quilombolas, lá nas terras ciganas, na nação potiguara, nas comunidades da agricultura familiar, e ser reconhecido pelo trabalho dos que mais necessitam, porque tive a coragem de cortar privilégios de meia dúzia que comandavam. Sigo com meus os princípios que nortearam minha vida, com a ética, com a participação popular e com o desenvolvimento econômico com inclusão social”, argumentou.

Atração de indústrias 
O governador ressaltou que, na sua gestão, a Paraíba vem recebendo investimentos da ordem de R$ 6,3 bilhões, e que articulou a implantação de 197 indústrias no Estado. Ricardo acrescentou que na sua administração está programado ainda a instalação de um grande estaleiro na cidade de Lucena e outro de médio porte, que será instalado na cidade do Conde. O socialista disse que o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na Paraíba obteve um crescimento importante, em setembro deste ano, de 14,6%. “A economia da Paraíba reage, apesar da dificuldade financeira mundial”, observou ele.
Ele disse que enquanto a Paraíba vem recebendo a instalação do segundo maior polo cimenteiro do Brasil e a construção do polo industrial em Caaporã, o candidato tucano, em sete anos que passou no Governo, cedeu, por 59 centavos o metro quadrado, uma área no Conde para uma empresa construir um condomínio fechado. “A Paraíba virou um canteiro de obras. Agora lembre como era o Estado no governo do meu concorrente”, ressaltou Ricardo.

Cagepa e privatização
Ricardo voltou a lembrar que o candidato do PSDB disse que pretende terceirizar os investimentos em esgotamento sanitário da Cagepa, segundo o que o próprio tucano já teria afirmado em entrevistas. Ele ainda criticou o programa ‘Boa Nova’, alardeado pelo opositor como um dos principais programas de saneamento do estado.
“O seu programa Boa Nova não tem nenhum sistema de esgotamento sanitário funcionando, porque você não conseguiu fazer nenhuma estação de tratamento de esgoto, só enterrou tubos. Você foi chamado, à época, de ‘governador tatu’, porque só fazia cavar buracos, e esses buracos não tinha serventia nenhuma”, criticou.

UEPB
O candidato à reeleição destacou que investiu R$ 925 milhões em quatro anos na manutenção da Universidade Federal da Paraíba (UEPB) enquanto que seu adversário investiu apenas R$ 518 milhões em sete anos. Ricardo lamentou que o candidato tucano tenha expandido a universidade sem nenhum planejamento, visando apenas o processo eleitoral.
“Investi R$ 925 milhões em ensino, pesquisa e extensão na UEPB, quase o dobro do que meu adversário investiu. Garantimos a formação continuada de professores, além de fazer a complementação salarial, que chegou a quase R$ 50 milhões. No próximo ano, vamos oferecer mestrado aos professores”, acrescentou.

Transposição do Rio São Francisco
O socialista garantiu que a Paraíba vem se preparando para receber, com obras de saneamento, a transposição de águas do Rio São Francisco. Ele informou que das 55 cidades receptoras da transposição, o Governo já vem realizando obras em 11 cidades, vai iniciar em 9 e celebrar convênios com as prefeituras de outras 18 cidades. “Estamos licitando as obras de saneamento em mais 17 cidades, após as eleições”, acrescentou.
Ele revelou que a construção do sistema adutor de Borborema também está dentro do cronograma de ações do Governo. O socialista relembrou que recebeu a confirmação da presidenta Dilma Rousseff (PT) de que o Governo Federal vai incluir no projeto de transposição o terceiro eixo, entrando pelo Vale do Piancó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário