piemonte fm

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

PB recebeu mais de R$ 240 mi em ações de enfrentamento à seca nos últimos dois anos

Estado tem 197 municípios em situação de emergência devido aos problemas ocasionados pela estiagem, conforme avaliação do Ministério da Integração Nacional
Cidades | Em 11/09/14 às 23h06, atualizado em 11/09/14 às 23h06 | Por Amanda Gabriel
Reprodução/Facebook/Padre Djacy Brasileiro
PB é o segundo estado do Nordeste mais castigado pela seca
A Paraíba recebeu mais de R$ 241,3 milhões para ações de enfrentamento à seca nos últimos dois anos. O estado é o segundo da Região Nordeste que mais sofre os efeitos da estiagem, segundo o Ministério da Integração Nacional. Dados divulgados pelo órgão mostram que 197 municípios paraibanos estão em situação de emergência por causa da falta de chuvas.
Leia também:
Diante deste cenário, o Portal Correio questionou a Integração Nacional a respeito das medidas que estão sendo tomadas para amenizar os problemas ocasionados pela seca no estado. Em nota, o ministério afirmou que sete ações de enfrentamento à estiagem são desenvolvidas em municípios atingidos pelo problema. Segundo o órgão, somente por meio de três programas, mais de R$ 241,3 milhões já foram repassados a Paraíba.
“Desde 2012, mais de 54.925 pessoas, residentes em 111 municípios, já receberam o benefício da Bolsa Estiagem, que tem como objetivo oferecer apoio aos agricultores do semiárido. Os repasses para esta ação na Paraíba já chegam a R$ 184,1 milhões”, informou a assessoria de comunicação.
A Integração Nacional garantiu ainda que outros R$ 57, 2 milhões foram entregues ao estado para a realização de reparos em poços e ações de socorro e assistência às vítimas da seca. “Cerca de 486 poços foram recuperados nos últimos dois anos, o que foi possível graças ao repasse de R$ 2,2 milhões feitos feito Ministério da Integração. Também destinamos, no mesmo período, R$ 55 milhões para o restabelecimento de serviços essenciais a pessoas prejudicadas pela estiagem”, diz outro trecho do documento.
Além disso, o órgão disponibiliza ao estado 1.025 carros-pipa, que auxilia mais de 411 mil pessoas de 153 municípios paraibanos. “A Integração também investe em outras medidas emergenciais, como a linha de crédito Garantia-Safra”, ressalta o ministério. Na Paraíba, o programa atende 98.327 agricultores de 177 municípios, segundo o órgão.
“O benefício é destinado a agricultores que fizeram seguro ao contrair empréstimo do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e tiveram prejuízo com a estiagem. O seguro agrícola para quem perdeu a produção é pago em parcelas que variam de R$ 135 a R$ 140 mensais”, explica a assessoria.
O departamento de comunicação da Integração também citou o fornecimento de milho para alimentação de rebanhos de regiões atingidas pela seca como uma das ações emergenciais desenvolvidas pelo órgão. “A comercialização do produto é feita diretamente entre o produtor e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o valor de venda da saca varia entre R$ 18,10 e R$ 24,60, de acordo com o porte do produtor e a quantidade adquirida. Na Paraíba foram comercializados 131.503 toneladas, o que gerou 25.806 atendimentos”, completou.
O Ministério da Integração Nacional lembrou ainda que também investe em obras estruturantes na Paraíba, como a transposição do Rio São Francisco, Adutora de Acauã, Sistema Nova Camará e o Canal das Vertentes Litorâneas

Nenhum comentário:

Postar um comentário