terça-feira, 5 de agosto de 2014

R$10 milhões em doações de Bispo Macedo a Dilma

Por: Satiro Coelho Ayres

O jornalista Jorge Serrão, do Alerta Total, afirmou ter recebido um e-mail com ameaças após a publicação de artigo em que relata uma suposta doação de R$10 milhões, orquestrada pelo Bispo Edir Macedo, à campanha de Dilma Rousseff (leia o artigo clicando aqui).


Além do e-mail, a Igreja Universal negou, por meio de seu site oficial, qualquer envolvimento de Macedo com a suposta doação. A Folha Política, no intuito de abranger o direito de resposta e a exposição neutra das alegações, abre, aqui, espaço para as duas partes.


Leia abaixo a resposta de Serrão, caracterizada pelo seu típico tom irônico - construído ao longo dos mais de 30 anos de jornalismo pelo professor de Comunicação da Uniban Brasil nas áreas de Jornalismo, Marketing e Comunicação Institucional -, e comente com sua posição a respeito:

Uma petralhice contra o Bispo Macedo?
O site Alerta Total recebeu às 12h 13min de sábado, no correio eletrônico público do editor-chefe, um ameaçador e covarde e-mail supostamente atribuído ao UNIcom. A sigla é do Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Igreja Universal do Reino de Deus. Tudo indica que a mensagem seja falsa. Foi enviada pelo e-mail unicom@universal.org.br, com o título: “Notícia falsa sobre o Bispo Edir Macedo”.
A mensagem não tem assinatura. Portanto, é criminosa, em função do anonimato, que é inconstitucional. A IURD usa o registro ponto org – e não o ponto-org-ponto-br. Se fosse verdadeiro, o texto deveria vir assinado por Renato Parente (ou qualquer assessor dele) que é o titular do UNIcom da IURD. Outro chefão da cúpula de Macedo, Douglas Tavolaro, vice-presidente de Jornalismo da Rede Record, jamais daria aval para alguém enviar uma bobagem destas.
O recado intimidador parece coisa de petralha criminoso, que ficou PT da vida com o post da edição de sexta-feira, 1º de agosto deste ano sem graça de 2014: Bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal, coordena doação de R$ 10 milhões à reeleição de DilmaO recado ameaçador é digno de figurar como uma piada jornalístico-jurídica:
Senhor editor,
Circula na Internet a informação mentirosa de que o bispo Edir Macedo teria doado R$ 10 milhões à campanha de reeleição da presidenta Dilma Roussef, atribuída a origem a este blog.
Não bastasse a mentira, o texto ainda carrega no odioso preconceito e na chacota gratuita com a fé de milhões de adeptos da fé cristã. Tenta diminuir o momento extraordinário e histórico que vivemos na inauguração oficial do Templo de Salomão, prestigiada pelos mandatários dos mais elevados cargos públicos de nosso país, por líderes empresariais e representantes sociedade civil.
Exigimos a imediata remoção do texto e a publicação de retificação, sem embargo das medidas judiciais que poderão ser adotadas.
Atenciosamente,
UNIcom - Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal.
Tal texto parece escrito por um covarde e amedrontado membro da seita petista – e não pelos neopetencostais redatores da Universal. Os fanáticos petralhas operam com a mania de perseguição. Adoram posar como falsas vítimas. Na verdade, costumam ameaçar e perseguir quem lhes incomoda. Tal postura é essencialmente totalitária. Famoso por sua sabedoria, grande capacidade de gestão e senso de justiça, o Rei Salomão (que viveu de 1009 a 922 a. C) condenaria essa burra ameaça – que é uma petralhice contra o Bispo Macedo.
Veja também: Edir Macedo é absolvido da acusação de falsidade ideológica em venda de TV em SC
Dilma prestigia seu único aliado evangélico, Edir Macedo: participará da inauguração de templo
20 coisas surpreendentes sobre o templo da Igreja Universal
Bispo Edir Macedo, da Universal, doa R$10 milhões à campanha da aliada Dilma Rousseff
Custo de templo da Universal é suficiente para construir 6 grandes hospitais ou 378 escolas, aponta levantamento

A mínima inteligência não consegue crer que alguém do staf do Bispo Edir Macedo Bezerra tenha cometido tamanha imbecilidade. Que Deus abençoe, abundantemente, os membros da IURD para que não cometam tal desatino criminoso. Meu doberman vira-lata, o Capitão Nascimento, morreu de medinho e risadas da bravata: “Exigimos a imediata remoção do texto e a publicação de retificação, sem embargo das medidas judiciais que poderão ser adotadas”.
O lendário Napoleão Santos Brasil, contínuo de Carlos Lacerda e de Hélio Fernandes, diria, chulamente: “Ide fuder-vos”. A regra é claríssima na jurisprudência brasileira. A liberdade de imprensa é uma projeção da liberdade de manifestação do pensamento e de comunicação, e assim tem conteúdo abrangente, compreendendo, dentre outras prerrogativas: o direito de informar, o direito de buscar a informação, o direito de opinar e o direito de criticar. O interesse social, que legitima o direito de criticar, está acima de “eventuais suscetibilidades” das figuras públicas.
A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (decano ministro Celso de Mello) é cristalina: “Não caracterizará hipótese de responsabilidade civil a publicação de matéria jornalística cujo conteúdo divulgar observações em caráter mordaz ou irônico ou, então, veicular opiniões em tom de crítica severa, dura ou, até, impiedosa, ainda mais se a pessoa a quem tais observações forem dirigidas ostentar a condição de figura pública, investida, ou não, de autoridade governamental, pois, em tal contexto, a liberdade de crítica qualifica-se como verdadeira excludente anímica, apta a afastar o intuito doloso de ofender”.
O Alerta Total adverte: Os petistas e petralhas, junto com a Igreja Universal do Reino de Deus, têm todo o direito de negar a versão aqui publicada no Alerta Total e que ganhou repercussão no mundo profano da internet. Ao site, de maneira civilizada e dentro da lei, da ordem e da democracia, não foi feito qualquer desmentido. Até porque não há crime algum em se doar, centavos, milhões ou bilhões para uma campanha eleitoral. Até um bebezinho de colo sabe que, no Brasil, campanhas recebem dinheiro contabilizado na Justiça Eleitoral, junto com muita grana que passa longe dos contadores e da fiscalização legal. Se Macedo coordenou ou não uma doação milionária, é com ele mesmo, o Rei Salomão e a Rainha de Sabá...
A informação publicada pelo Alerta Total era pública, em Brasília, no dia da inauguração da monumental réplica do Templo do Rei Salomão, em São Paulo. Rolava no cafezinho do Congresso Nacional o papo sobre os R$ 10 milhões doados aos esquemas petistas. Foi o tema corrente de conversas trocadas entre os principais escritórios de lobby. Verdade ou mentira? O que é verdade e mentira no regime capimunista da República Sindicalista do Brazil?
Vale repetir, cabalisticamente, por 13 x 13: não há crime algum em uma instituição, que tem militância religiosa e política, passar a sacolinha entre seus membros abastados ou dirigentes bem remunerados para doar dinheiro à campanha do partido aliado. Se os petistas e a IURD negarem, oficialmente, publicamos aqui a versão deles, como sempre o fizemos, em respeito à ética, à liberdade de expressão e, sobretudo, o respeito aos leitores.
Em 32 anos de jornalismo diário, sempre tratei com respeito questões de opção religiosa, ideológica, sexual ou futebolística (embora seja obrigado a confessar que minha torcida pelo Flamengo é um dogma profanamente sagrado). Apesar de assumidamente católico, apostólico e romano, sempre tive muitos amigos, leitores e ouvintes de denominações cristãs. Jamais teria como cultivar odioso preconceito ou fazer chacota gratuita (ou remunerada) contra a fé de quem quer que seja: católicos, evangélicos, judeus, muçulmanos, pentecostais, espíritas, Kardecistas, macumbeiros, hindus, budistas, etc - ou nem mesmo os 5% de ingleses que afirmam acreditar na “religião” Jedi (de Star Wars: “Que a força esteja com você”).
Leia também:
Para melhorar nas pesquisas, Dilma pede ao Facebook que retire do ar páginas 'ofensivas' à sua imagem
Aprovação de Dilma cai para zona de alto risco, segundo critério Datafolha
Após perder popularidade, Dilma perde também eleitores, segundo Ibope
Historiador publica texto humilhando a presidente Dilma e gera polêmica
Vídeo com Dilma em paródia de propaganda do Bom Negócio viraliza na internet; assista
Governo paga viagem para jornalistas gringos falarem bem do Brasil e o grupo é assaltado no Rio de JaneiroDilma prestigia seu único aliado evangélico, Edir Macedo: participará da inauguração de templo que custará mais de R$400 milhões

A análise diária da conjuntura política e econômica não dá espaço para medinhos, omissões de informação ou brigas com a realidade. A verdade, às vezes nua e crua, incomoda os que se julgam poderosos, geralmente políticos, magistrados e “religiosos” dominados pelos sete pecados capitais, sobretudo a vaidade – o mais apreciado pelo Diabo. A petralhada precisa tomar vergonha na cara, ou a coisa ficará preta para eles na proximidade do juízo final – cada vez mais próximo, assim que perderem o ilusório poder.
No Brasil, temos algumas figuras com ambições desmedidas. Todos têm patrimônios pessoais e familiares bilionários. Luiz Inácio Lula da Silva é um destes figurões. Outro é Henrique Meirelles (homem que entende de bancos, boiadas e boladas em investimentos na Petrobras, Eletrobras e por aí vai). Neste mesmo time também joga o empresário e líder religioso Edir Macedo Bezerra. Amado, odiado ou ignorado, ele tem o direito legítimo e democrático de ter seu projeto de poder, desde que siga a lei, a ordem, a ética e a verdade.
O Bispo Edir Macedo Bezerra e alguns de seus seguidores alimentam três sonhos. Dois são delírios completos. Um terceiro até pode acontecer. O primeiro é criar uma “religião” que suplante a hegemonia católica – daí se chamar “Igreja Universal” – uma intenção complicada de se tornar real. A segunda esquizofrenice é conquistar a Presidência da República do Brasil – plano também pouco provável, embora o partido político criado pela Universal, o PRB, seja sócio do grande condomínio petista-petralha. O terceiro devaneio é acabar com a hegemonia das Organizações Globo, principalmente da Rede Globo, o que exigirá muito mais competência da Rede Record, mas até pode se tornar possível por incompetência político-gerencial da família Marinho.
Macedo é um empreendedor. Demonstra fé inabalável em seus projetos. Mostrou todo seu poderio na inauguração do Templo do Rei Salomão, no qual a Universal investiu R$ 680 milhões, mas faturar, muito mais, com a exploração turística do monumento arquitetônico. O Bispo levou ao seu culto, de mais de três horas, além da Presidenta e do vice-Presidente da República, mais de cinco mil convidados ultra-VIPs: governadores, senadores, deputados, ministros, desembargadores, juízes, empresários, artistas... Foi sentida a ausência de Luiz Inácio Lula da Silva. O Presidentro anda mesmo sem prestígio...
#repitoatécansar: Bispo Macedo, não aceite ser vítima de uma petralhice. A aliança nada santa com os petralhas vai custar cara: R$ 10 milhões, bilhões ou trilhões, não importa. Todo dinheiro do mundo parecerá uma merreca na hora do Juízo Final.
Ana Barroso
Folha Política
Editado por Folha Política

Nenhum comentário:

Postar um comentário