sexta-feira, 22 de agosto de 2014

JUIZ DA PROPAGANDA ELEITORAL DIZ QUE IMPEDIMENTO DE RETIRADA DE MATERIAL IRREGULAR RESULTA EM PRISÃO IMEDIATA

ricardofreitas

O juiz da Propaganda Eleitoral, Ricardo de Freitas, disse que a Justiça Eleitoral está empenhada em fiscalizar propaganda irregular de rua, carreatas, e manifestações populares até o dia da eleição. Durante participação no programa “Debate sem Censura”, na rádio Sanhauá, Freitas disse que a punição para a coligação que impedir retirada de material ou fiscalização é prisão imediata.
De acordo com o juiz, a principal irregularidade apresentada é a distribuição de material em ambientes púbicos: “Irregularidades principais são a distribuição de material em lugares públicos, como feiras, e colocação de material em giradouros, muros públicos e demais locais proibidos. Se houver desacato ou impedimento de retirada de materiais, o membro da coligação pode ser encaminhado a delegacia de polícia”, disse.
Sobre a realização de carreatas, Freitas disse que vários aspectos serão fiscalizados: “Pessoas sem habilitação, transporte de pessoas em carrocerias, os candidatos deveram sem transportados em mini trios, o trio elétrico também é proibido e fiscalizaremos também a lei seca”, pontuou.
O juiz assegurou que os padres envolvidos em campanha não tem permissão para fazer propaganda eleitoral dentro de tempos religiosos.
A equipe de fiscalização da Justiça Eleitoral trabalha diariamente de acordo com calendário apresentado pelas coligações: “Equipe de fiscalização segue planilha diária de eventos dos candidatos, porque todos os eventos devem ser registrados, então nossa equipe de fiscalização segue as agendas e também fiscaliza em decorrência de denúncias”, concluiu.
Polêmica Paraíba
- See more at: http://www.polemicaparaiba.com.br/2014/08/21/juiz-da-propaganda-eleitoral-diz-que-impedimento-de-retirada-de-material-irregular-resulta-em-prisao-imediata/#sthash.wU4HQ8lK.dpuf

Nenhum comentário:

Postar um comentário