RADIO PIEMONTE FM

piemonte fm

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Pai denuncia que filho de 17 anos ameaça matar toda a família para manter vício em drogas na PB

Em uma das confusões mais recentes, vítima disse que o menor pretendia incendiar a casa para matar todos queimados; homem já idoso, pai do adolescente é casado e disse que tem 10 filhos
Polícia | Em 16/07/14 às 18h40, atualizado em 16/07/14 às 23h17 | Por Redação
Reprodução/Diário do Sertão
Já idoso, ele relata drama enfrentado com o filho
O pai de um adolescente de 17 anos pede ajuda das autoridades para lidar com o filho que, segundo ele, seria usuário de drogas e teria ameaçado matar toda a família se fosse detido. O caso foi registrado na polícia no domingo (13) em Cajazeiras, a 468 km de João Pessoa, mas ainda repercute nesta quarta-feira (16), dia em que o Ministério Público, a Polícia Civil e o Conselho Tutelar na cidade explicaram o problema ao Portal Correio. O menor está sob responsabilidade da polícia.



O pai do menor é um vigilante já idoso, casado e que tem 10 filhos. Em entrevista ao site Diário do Sertão, ele relatou o drama que estaria enfrentando com o filho que seria envolvido com a criminalidade. “Se a justiça não me ajudar, vou deixar tudo e vou embora. Não tenho o que fazer. Ele disse que quando sair da delegacia vai matar todos nós”, declarou.

A mãe dele, uma dona de casa, também falou ao site que já foi perseguida por usuários de drogas nas ruas por causa dos problemas que o filho estaria causando com o suposto envolvimento no mundo do crime. Desesperada, ela pediu ajuda às autoridades. “Ele disse que vai nos matar”.

Um dos problemas mais recentes enfrentado na família com as atitudes do adolescente foi registrado no domingo (13). Segundo o vigilante, durante uma confusão, o menor teria dito que tinha um galão de gasolina escondido e ameaçado incendiar a residência para matar todos queimados.

A Polícia Militar foi acionada e informou que o adolescente foi detido, mas teria reagido à ação policial. Mesmo assim, ele foi levado para a Delegacia de Polícia Civil em Cajazeiras.

O delegado que atendeu o caso, Francisco Filho, confirmou ao Portal Correio que há problemas entre o menor e a família e está apurando os atos infracionais que ele teria cometido com o suposto envolvimento na criminalidade. Ele disse que já foi enviado para o Ministério Público um relatório com os dados sobre o caso e que o menor poderá ser conduzido para o Centro Educacional do Adolescente em Sousa, cidade que fica a 43 km de Cajazeiras.

O responsável pelo caso no Ministério Público é o promotor da Infância e Juventude, Pedro Henrique. No momento da edição desta matéria, ele estava em audiência e não pôde atender as ligações. No entanto, a promotora Flávia Cesarino, que teve acesso aos documentos, disse ao Portal Correio que o caso já é acompanhado pelo MP em Cajazeiras e que as providências estão sendo tomadas, mas tudo depende das informações que devem ser repassadas pelos Conselho Tutelar e Polícia Civil no município, o que, segundo ela, já foi devidamente solicitado.

O Conselho Tutelar em Cajazeiras também confirmou que recebeu denúncias sobre a situação do adolescente e informou que está colaborando para resolver o caso o mais rápido possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário