piemonte fm

sábado, 12 de abril de 2014

PT desiste de candidatura própria, mira no Senado e transfere para executiva estadual poder de decisão sobre apoio


PT desiste de candidatura própria, mira no Senado e transfere para executiva estadual poder de decisão sobre apoio
O Partido dos Trabalhadores na Paraíba decidiu, em reunião neste sábado (12), no Sindicato dos Bancários, retirar o nome da advogada Nadja Palitot da disputa pelo Governo do Estado e iniciar as negociações sobre o apoio da legenda nas eleições estaduais deste ano.

Ainda na reunião, os militantes também definiram o Senado Federal como a preferência do partido para composição na chapa majoritária.

A partir de agora ficará a cargo da executiva estadual da legenda iniciar as conversações para decidir qual o melhor quadro do partido para representar o PT nestas eleições estaduais na Paraíba.

Em contato com o PB Agora, o vereador Benilton Lucena (PT) disse que a tese de candidatura própria foi derrotada, tendo apenas três votos favoráveis.

“Tivemos a reunião e quase a unanimidade da militância decidiu pela candidatura ao Senado Federal. Agora a executiva estadual ficará a frente das conversas com as demais legendas aliadas para analisar a melhor possibilidade de coligação”, destacou, ressaltando que a aliança com o PMDB ainda é uma possibilidade e não uma decisão já firmada.  

Agora, o Partido dos Trabalhadores na Paraíba valoriza o passe e apesar de não ter anunciado abertamente o apoio a candidatura do PMDB, representada pelo ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital, a expectativa é que os dois partidos caminhem juntos já no primeiro turno das eleições, estendendo assim uma aliança já consolidada no âmbito nacional.

Segundo o presidente do Diretório Estadual do PT, Charliton Machado, o papel do partido na majoritária, caso a tese da aliança com o PMDB seja concretizada, será discutida em outro momento.

Um novo encontro para definição dos nomes das proporcionais e majoritária está marcado para o próximo dia 18 de maio. Já estão inscritos três nomes para deputado federal e 16 para estadual.

Ontem durante reunião da executiva do PMDB, em João Pessoa, tanto o presidente da sigla, José Maranhão, quanto o pré-candidato ao Governo da Paraíba, Veneziano Vital, negaram a existência de imposição de nomes do PT para figurar na chapa majoritária na vaga para o Senado Federal.

Eles ratificaram a disposição de compor com o Partido dos Trabalhadores e garantiram qualquer um dos espaços na chapa, independente de nomes.

O PMDB ainda aguarda o posicionamento do PR, do deputado federal Wellington Roberto, do PTB de Wilson Santiago, além do PSC, convidados para compor a chapa majoritária.  


Márcia Dias

PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário