sábado, 15 de março de 2014

Vigilantes protestam depois de colega ser assassinado no colégio Lyceu, em João Pessoa

Além de contestar a situação salarial da categoria, os profissionais se solidarizaram com a família do profissional morto na Capital
Cidades | Em 15/03/14 às 13h20, atualizado em 15/03/14 às 14h31 | Por Redação
Portal Correio
Manifestação dos vigilantes pelas ruas de João Pessoa
Cerca de 200 vigilantes participaram de um protesto pelas ruas do Centro de João Pessoa no final da manhã deste sábado (15). Os profissionais reclamaram da pouca estrutura para trabalhar, baixos salários e ainda lembraram do colega que foi assassinado na noite dessa sexta-feira (14) no colégio Lyceu Paraibano, na Capital.

Um dos líderes do movimento, Daniel Fernandes da Silva, disse que o protesto também é uma forma de se solidarizar com a família do vigilante morto na escola.

Daniel informou que os 6,5 mil profissionais da categoria, vinculados à iniciativa privada, pedem aumento de 10% sobre o salário de R$ 726, que é acrescido de R$ 217 como gratificação ‘risco de vida’. O líder falou que isso não é suficiente e ainda disse que os patrões querem conceder apenas 2% de aumento salarial.

Daniel disse ainda que as decisões da categoria serão tomadas após a realização de assembleias em outras cidades da Paraíba, com previsão de finalização na terça-feira (18).
Segundo Fernandes, a manifestação começou na sede do sindicato, avenida Beaurepaire Rohan, no Varadouro, e seguiu por várias ruas do Centro, passando pela avenida Pedro II, Colégio Lyceu Paraibano e terminando no Parque Solón de Lucena. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário